Congresso Geral reelege Julio Maglione como Presidente da FINA

Com a presença de delegados de 176 Federações Nacionais, o Congresso Geral da FINA teve lugar hoje em Budapeste (HUN). Os representantes dos órgãos nacionais votaram a nova Mesa FINA para o período 2017-2021, da seguinte forma:
Presidente
Dr. Julio C. Maglione (URU)
Tesoureiro honorário
Pipat Paniangvait (THA)
Primeiro Vice-Presidente
Husain Al Musallam (KUW)
Segundo vice-presidente
Sam Ramsamy (RSA)
Vice-presidentes
Dale Neuburger (EUA)
Paolo Barelli (ITA)
Dennis Miller (FIJ)

Membros
Dr. Mohamed Diop (SEN)
Mario Fernandes (ANG)
Dr. Donald Rukare (UGA)
Dr. Margo Mountjoy (CAN)
Algernon Cargill (BAH)
Daichi Suzuki (JPN)
Andrey Kryukov (KAZ)
David Sparkes (GBR)
Dimitris Diathesopoulos (GRE)
Tamas Gyarfas (HUN)
Zouheir El Moufti (MAR)
Matthew Dunn (AUS)
Errol Clarke (BAR)
Juan Carlos Orihuela Garcete (PAR)
Jihong Zhou (CHN)
Taha Al Kishry (OMA)
Vladimir Salnikov (RUS)
Erik van Heijningen (NED)

Além disso, o Congresso Geral da FINA aprovou as seguintes mudanças principais nas regras FINA:
Constituição
– Mudança do nome da “natação sincronizada” para “natação artística”;
– Criação de um Segundo Vice-Presidente da FINA e definição dos respectivos deveres;
– Transferência dos deveres do ex-Secretário Honorário para o Diretor Executivo;
– Mudança do tempo para o Congresso Geral, agora organizado a cada dois anos (em vez de quatro) por ocasião dos Campeonatos Mundiais FINA. No entanto, o Congresso eleitoral continua a ocorrer a cada quatro anos;
– O Comitê de Eleição de Ética e Auditoria (um novo órgão) deve ser feito pelo Congresso Geral;
– O Departamento da FINA consistirá em 25 membros votantes (em vez de 23);
– Alargamento no número de membros da Mesa eleitos em geral da África (7 a 8) e da Ásia (1 a 2);
– Nova composição e deveres do executivo FINA, Composto pelo presidente, primeiro vice-presidente, segundo vice-presidente, tesoureiro honorário, três vice-presidentes e um membro a ser nomeado pelo presidente para assegurar a representação continental;
– Os membros da Mesa podem ser eleitos por um máximo de três termos completos. Esta regra também se aplica ao presidente, independentemente dos termos atendidos anteriormente como membro;
– Redefinição das funções da Mesa;
– Nova composição do Comitê de Treinadores FINA, composto por até 24 membros, que formará seis sub comitês para cada uma das disciplinas aquáticas;
– Atualização das funções do Comitê de Finanças e do Painel de Ética;
– Criação de um Chief Internal Audit Officer. Três vice-presidentes e um membro a serem nomeados pelo presidente para assegurar a representação continental; – Os membros da Mesa podem ser eleitos por um máximo de três termos completos. Esta regra também se aplica ao presidente, independentemente dos termos atendidos anteriormente como membro; – Regras gerais
– Atualização sobre as regras da nacionalidade esportiva;
– Além do tabaco e do álcool, a publicidade para apostas relacionadas ao esporte também é proibida;
– Redefinição do programa de eventos FINA nos Jogos Olímpicos.

As atualizações sobre os aspectos técnicos das Regras das Instalações também foram aprovadas e relacionadas com piscinas de natação, mergulho, polo aquático e equipamentos de som.

Fonte Departamento de Comunicação da FINA

 

Adicionar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *